Notícias

Nos últimos dias cresceu de forma importante a preocupação com a decretada pandemia do COVID-19, pela Organização Mundial da Saúde. Estamos seguindo as orientações da Secretaria de Saúde e Vigilância Epidemiológica e mantendo todas as atividades normais na escola.
A possibilidade de cancelamento das aulas acontecerá somente em caso de decreto de situação de calamidade pública na cidade pelas autoridades.

Frente a este cenário, a Escola Barão segue acompanhando as orientações das autoridades da saúde pública para evitar a doença. Assim, compartilhamos informações valiosas para a prevenção nos ambientes escolares. Essas informações já estão sendo passadas aos estudantes, mas contamos com especial apoio da sua família para reforçá-las:

- Os estudantes que viajaram recentemente a locais com incidência do vírus devem comunicar ao Núcleo de Saúde Prevenção.
- É importante relembrar a importância da prevenção educativa e a aplicação dos cuidados com a higiene em geral.
- Lavar as mãos com mais frequência utilizando água e sabão.
- Utilizar álcool gel nas mãos. A Barão instalou dispensers de álcool gel em vários ambientes da escola. O estudante também poderá trazer o seu álcool gel para uso com maior frequência.
- Cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar. O lenço deverá ser descartado após o uso.
- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
- Não compartilhar objetos de uso pessoal.
- Em caso da presença de sinais e sintomas compatíveis com doenças respiratórias (coriza, tosse, febre, dores no corpo, dificuldade respiratória,...) indicamos o não comparecimento às atividades letivas e que procure os serviços de saúde pública ou privada, para consulta médica e emissão de diagnóstico inicial, informando à Instituição.

Como o coronavírus é transmitido: As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo. Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.
É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.

Vamos, juntos, fortalecer essa rede de proteção com ações preventivas.

Por fim, o cenário atual inspira cuidados, mas exige-nos serenidade e cautela no compartilhamento de informações que não são oficiais. O esforço será para que os efeitos do COVID-19 sejam os menores possíveis. Para isso continuamos atentos, seguindo as recomendações dos profissionais que nos assessoram e observando as indicações do Ministério da Saúde.
Cordialmente,
 
Prof. Marcos da Silva

Diretor Geral